UX + Metodologias Ágeis: transparência e agilidade na busca da melhor experiência do usuário

A importância de oferecer uma user experience (UX) de alta qualidade só aumenta. O consumidor exige ter a melhor vivência – seja em um produto ou serviço – e conseguir esse ‘feito’ nem sempre é tão simples quanto parece. Entregar uma experiência a altura da expectativa do cliente é o grande desafio para empresas de todos os tamanhos.

Hoje, para colocar em prática os processos de UX design, a abordagem em modelo de cascata costuma ser mais usada do que as metodologias ágeis. Isso porque geralmente a estratégia é orientada por fases estruturadas, sendo cada uma realizada individualmente, com forte ênfase na etapa de pesquisa. 

Mas é possível fazer diferente na busca pela melhor experiência do usuário? Seria viável encaixar os processos de UX design às metodologias ágeis e inovar, ao mesmo tempo que o projeto atende às necessidades reais do usuário? 

Vamos descobrir abaixo.

 

Lean UX

A Lean UX é uma técnica desenvolvida pela Toyota com o objetivo original de reduzir o desperdício e os custos. Uma forma de maximizar os lucros e fornecer valor aos clientes, adotando soluções rápidas e entregando produtos com mais eficiência.

Traduzindo essa abordagem para o UX design, o Lean UX reduz a pesquisa e documentação ao mínimo, avançando mais rápido em cada etapa do fluxo de processos. 

Além disso, graças à agilidade da técnica, os usuários obtêm exatamente o que desejam, quando desejam, de modo que os benefícios podem ser visíveis imediatamente.

 

E como isso se encaixa no desenvolvimento ágil?

O Lean UX anda de mãos dadas com as metodologias ágeis, especialmente nestas duas áreas:

Fluxos de trabalho: a abordagem baseada na técnica Lean UX é derivada de métodos tradicionais de UX design. Porém, seu fluxo de trabalho de iteração é um recurso especial do desenvolvimento ágil;

Princípios: o Lean UX e o desenvolvimento ágil compartilham os mesmos valores e princípios de trabalho: colaboração, iterações, testes contínuos, feedback rápido e decisões rápidas, etc. Todos eles formam um loop repetitivo, que pode ser resumido em três palavras: pensar, projetar e validar.

 

UX design e metodologias ágeis: funcionam juntas?

Embora o processo de design possa ser Lean e ágil, isso também significa que algumas conclusões e percepções importantes que seriam extraídas da pesquisa podem ser negligenciadas. 

Além disso, ele só pode funcionar se um gerente de projeto programar o processo de forma que os sprints dos designers estejam sempre um ou dois sprints à frente dos desenvolvedores. 

Somente assim todos terão tempo para projetar e preparar as especificações necessárias – antes que os desenvolvedores possam assumir.

A questão é que nas metodologias ágeis dificilmente leva-se em consideração quanto tempo e quais recursos os designers precisam para entregar produtos de alta qualidade que proporcionem uma ótima experiência. 

Então, como o UX design se encaixa nas metodologias ágeis, exatamente? A técnica Lean pode sempre ser introduzida no processo? 

O UX design pode ser feito em alinhamento com as metodologias Lean e Agile apenas quando:

  • Há um entendimento compartilhado entre designers, desenvolvedores e gerenciamento;
  • A empresa como um todo oferece suporte total aos processos de UX;
  • As necessidades dos profissionais de UX design são incorporadas aos fluxos de trabalho de desenvolvimento de software;
  • Os UX designers estão em pé de igualdade aos desenvolvedores.

No entanto, o melhor caminho pode ser adotar um fluxo de desenvolvimento mais flexível, combinando alguns aspectos dos métodos cascata e Agile:

 

Cascata para pesquisa: isso inclui buscar insights reais e profundos e, em seguida, compartilhar com a equipe. Como esse processo leva tempo, o ideal é que seja feito no início do desenvolvimento do produto;

Agile para o design: incorpora colaboração, prototipagem, teste, feedback e melhoria contínua no processo.

 

Como você pode ver, para o projeto de user experience não existe uma fórmula pronta, mas, sim, uma série de caminhos possíveis. Por isso, é importante buscar conhecer os métodos de trabalho e saber como extrair o melhor de cada, seja ele antigo ou novo. Dessa forma, podemos chegar a solução ideal para a natureza específica de cada projeto. 

Na Compasso UOL, esse é um compromisso levado muito a sério. Com um trabalho colaborativo conectamos business units (BU), user experience (UX) e product owner (POs): essa é a chave do nosso sucesso. Assim, garantimos transparência ao fluxo de processos, permitindo que os problemas sejam identificados antecipadamente e resolvidos em tempo. 

O resultado? Projetos entregues com muito mais agilidade e assertividade, que proporcionam experiências marcantes e envolventes para o usuário.

Estamos prontos para ajudar você a potencializar a estratégia de UX design na sua empresa. Saiba mais sobre o Estúdio UX da Compasso UOL!

Gostou da solução? Nós podemos ajudar!

Conheça nossos conteúdos gratuitos, direcionados aos assuntos de sua preferência!

Enviar

Receba nosso conteúdo

Gostaria de receber de forma gratuita mais conteúdos sobre este ou outros assuntos? Preencha o formulário abaixo e receba nosso conteúdo gratuito!

Parabéns!

Você receberá nosso conteúdo em breve!

Atenção

Tivemos um problema com seu formulário, tente novamente.